Space Terra

SPACE CHALLENGE SALVADOR

VENCEDORES DO MUNDIAL

Componentes: Thiago Oliveira, Ramon de Almeida, Pedro Dantas, Genilson Brito, Antonio Rocha

EQUIPE CAFEÍNA

            A vitória da equipe Cafeína em 2019 com um projeto criado para limpeza dos oceanos foi de um enorme impacto para o futuro desse evento na cidade de Salvador e em todo Brasil. A vitória trouxe para os Baianos a oportunidade de visitar a Nasa e estar desenvolvendo o seu projeto em parceria com a instituição americana. Devido aos problemas vividos pelo mundo no ultimo ano essa viagem ainda não aconteceu, mas existe um movimento da Local Lead de Salvador Leka Hattori para estar levando não somente esses jovens para a viagem internacional, mas também estar expandindo essa rede e transformar Salvador num grande celeiro de jovens inovadores, chamados pela Nasa de “Global problem Solvers”.

           Os impactos gerados vão muito além do empreendedorismo em si, após essa oportunidade diversas portas foram abertas, tanto no âmbito profissional quanto acadêmico. O desenvolvimento da carreira dos membros da equipe Cafeína esta sendo totalmente diferente após a vitória mundial, é o que todos eles dizem de forma unânime.
           

Em 2021 ocorreu um evento online, que juntos todos os campeões da Nasa, além de envolver grandes nomes da instituição, boas noticias foram dadas na cerimonia e as energias e esperanças estão renovadas para seguir em frente com o projeto. Um networking internacional foi gerado entre todos, um ganho extra que a vitória trouxe.

Componentes: Ricardo Ramasz, Ariel Betti, Eduardo Moraes, Joana Ritter e Felipe Tanso

EQUIPE MASSA

            A equipe Massa foi o vencedor mundial da categoria “Impacto Galáctico”, por criar uma tecnologia para detectar vazamentos de óleo nos oceanos através de imagens de radar, usando inteligência artificial (IA) e algoritmos.

            Utilizando inteligência artificial e algoritmos, a equipe Massa, desenvolveu o Poseidon, uma tecnologia para detectar vazamentos de óleo nos oceanos por meio de imagens. Trata-se de uma interface de programação de aplicativos (da sigla em inglês API) que pode ser conectada a satélites.

            Com a ferramenta, autoridades responsáveis pelo controle deste tipo de ocorrência podem acessar as informações de um celular ou de um computador, em tempo real. “O Poseidon permite monitoramento contínuo e diminui o tempo de resposta das equipes de mitigação dos impactos socioambientais. O tema foi escolhido por causa dos vazamentos que atingiram o litoral brasileiro em 2019, um desastre ambiental que impactou até mesmo os paulistas.